Açores

Boo Boo Davis e Paulo Gonzo fecham cartaz do Caloura Blues

O Caloura Blues Festival regressa à ilha de São Miguel para a segunda edição da viagem pelo Blues nacional e internacional. De 26 a 27 de Julho, a Baixa d’Areia recebe o norte-americano Boo Boo Davis, o músico português Paulo Gonzo, Luís Barbosa Band e The Ramblers.

No primeiro dia do festival, sobe ao palco em estreia de Boo Boo Davis em Portugal. O músico norte-americano pertence à última geração de músicos que escreve e toca ao vivo o blues que bebeu das dificuldades sentidas na região do Del- ta do Mississipi. Em 2007, Boo Boo foi convidado para actuar no festival Pocono Blues, um dos maiores festivais de blues nos EUA, e actuou na BBC Radio One, no Canadá. Actualmente, Boo Boo tem 10 álbuns, editados pela editora Black and Tan. O álbum “Drew, Mississipi” foi considerado, pela revista Mojo, um dos 10 melhores álbuns de blues de 2016.

A dar as boas-vindas à nova edição do Caloura Blues está Luís Barbosa Band, que com os seus companheiros vão apre- sentar na sua terra natal “Dust to the Sky”, álbum digital lançado em 2017.

O segundo e último dia do festival abre as portas ao regresso do blues e soul de Paulo Gonzo com o álbum “By Request”, influência que o artista sempre assumiu, desde os primórdios na Go Graal Blues Band. “By Request” representa o regresso às origens de Paulo Gonzo. Mais do que uma homenagem aos mais variados nomes do blues, o músico português desejava há algum tempo poder compilar num só disco as músicas que sempre quis can- tar, nomeadamente “These arms of mine”, “Midnight hour”, “Let’s stick together” ou ainda o primeiro single “That’s Life”, de Frank Sinatra, verdadeiros hinos do Blues norte-americano.

Ainda antes de Paulo Gonzo encerrar a segunda edição do Caloura Blues, estão em cena The Ramblers. De Norte a Sul do país são já vários os palcos que a banda de Lisboa pisou com o cognome de “Pira- tas dos blues”. Pelo mundo fora, abriram concertos de B.B King, Ian Siegal, Carvin Jones e ainda Blasted Mechanism. Em 2018, The Ramblers foram os vencedores do festival ibérico Sube Rock, o que lhes permitiu gravar o novo trabalho, “Corcel Kennedy”, que se juntou ao primeiro e segundo EP, “The Ramblers” (2010) e “Yer Vinyl” (2012), respectivamente, e ao pri- meiro álbum, “Wet Floor” (2015).

O festival, que só teve uma primeira edição o ano passado e que conta com a organização da Câmara Municipal de Lagoa, esteve nomeado em quatro categorias dos Iberian Music Awards: Best New Festival, Best Small Festival, Best Communication e Best Live Performance com Maria João & Buddha Power Blues.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close