Açores

Açores cumprem metas ambientais

Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050

A Diretora Regional da Energia destacou hoje, em Lisboa, o “alinhamento da política regional em matéria de energia com o Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050 (RNC 2050)”, sublinhando que os Açores “desempenham um importante papel na materialização da neutralidade carbónica, através da concretização das metas aplicáveis na Região, tendo em conta as especificidades e riquezas naturais das nove ilhas, dando primazia à segurança do abastecimento”.

Andreia Carreiro, que falava à margem do ‘European Climate Summit 2019’, onde foi inserido o evento temático do RNC2050 – Neutralidade Carbónica e Transição Justa, frisou que este “é um documento com metas ambiciosas, com percursos macro orientados para o contexto nacional, que visam a redução das emissões de gases com efeito de estufa de modo a que o balanço entre as emissões e as remoções da atmosfera seja nulo em 2050”.

“A insularidade e realidade arquipelágica dos Açores, que implica a existência de nove sistemas isolados de energia, sem interligações entre si, não permite uma transposição linear das trajetórias estabelecidas a nível nacional em matéria de energia”, afirmou a Diretora Regional.

Andreia Carreiro referiu, no entanto, que, “em linha com os objetivos inerentes ao RNC 2050 e com os compromissos internacionais, a prioridade do Governo Regional é alcançar um desenvolvimento harmonioso e sustentável, que alie práticas pertinentes no combate às alterações climáticas, com base numa economia competitiva e de baixo carbono, explorando as potencialidades oferecidas pelos recursos naturais”.

Nesse sentido, salientou a moldura legislativa que está a ser construída no âmbito da criação da Estratégia Açoriana para a Energia no Horizonte 2030, que visa garantir uma energia limpa, fiável, competitiva e para todos, “dirigindo os investimentos para tecnologias e soluções inovadoras”, com o objetivo de “intensificar o aproveitamento das fontes de energia renováveis e endógenas nos Açores, debruçando-se na eletrificação dos diversos setores e na promoção da utilização racional de energia”.

Como exemplo do cumprimento destes objetivos, a Diretora Regional apontou a aposta na energia fotovoltaica nos Açores, dada a crescente competitividade da tecnologia, estando a decorrer investimentos em Santa Maria e no Corvo, em convergência com os pressupostos do RNC 2050, que prevê um aumento acentuado da representatividade da energia solar no panorama nacional.

“O alinhamento destas políticas vem reforçar a importância da transição energética que temos vindo a impulsionar nos Açores, pressupondo uma ampla transformação económica e social, numa abordagem multissetorial, garantido uma sociedade próspera, moderna e neutra em carbono, assegurando benefícios para todos os Açorianos”, frisou Andreia Carreiro.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
GACS
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close