Açores

8 ilhas estão a perder população com percentagens acentuadas

O último estudo do SREA, agora publicado, sobre a demografia nos Açores, revela que residiam, na Região Autónoma dos Açores, 242. 846 indivíduos, em 31 de Dezembro de 2018, sendo 118.125 homens e 124.721 mulheres, uma estimativa que representa uma diminuição de 1.016 indivíduos em relação ao valor estimado para 2017, ou seja uma taxa de crescimento efectivo de -4,2‰, menos 1,6 p.p. que no ano anterior.

Por ilhas verifica-se que o crescimento efectivo apresenta variações diferenciadas. Desta forma, e para 2018, quase todas as ilhas apresentam um valor negativo, com a excepção do Corvo onde este indicador foi 6,5‰.Dentro dos valores negativos, destacam-se as ilhas da Graciosa (-9,9‰) e das Flores (-9,3‰), sendo em S. Miguel apenas -2,7‰.

O Índice de Envelhecimento demográfico (relação entre a população idosa e o número de pessoas com idades compreendidas entre os 0 e os 14 anos), fixou-se em 93,1 pessoas idosas por cada 100 pessoas jovens, contra os 89,3 em 2017.

Por ilhas, este índice atingiu os valores mais elevados na ilha de S. Jorge (163,0), Flores (158,8) e no Pico (153,1). Os valores mais baixos verificam-se em S. Miguel (69,4), Santa Maria (100,5) e Terceira (114,6).

Em 2018, a diferença entre o número de nados vivos e o número de óbitos ocorridos foi de -42, enquanto que, em 2017 esta diferença era de -27. O excedente de vida apenas é positivo na ilha de São Miguel (236).Nas restantes ilhas este indicador é negativo, atingindo os valores mais significativos no Pico (-77) e na Terceira (-55).

Diário dos Açores

Redes Sociais - Comentários

Fonte
Diário dos Açores

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER