África

Mário Leite Silva justifica saída do BFA com exclusão da lista da Unitel

O presidente do Conselho de Administração do Banco de Fomento Angola (BFA), Mário Leite Silva, justificou a sua renúncia ao cargo com a exclusão da nova lista de administradores aprovada em dezembro pela operadora de telecomunicações angolana Unitel.

A posição surge numa carta, com data de 20 de janeiro e à qual a Lusa teve acesso, em que o gestor português, considerado o braço direito da empresária angolana Isabel dos Santos, comunica ao conselho fiscal do BFA a sua renúncia ao mandato, conhecida publicamente esta quinta-feira, na sequência do chamado processo Luanda Leaks.

“No final do passado mês de dezembro, o conselho de administração da Unitel aprovou formalmente a lista de pessoas a designar para o conselho de administração do BFA para o triénio que se inicia. Não fazendo parte dessa lista, considero ser o momento apropriado para fazer cessar as minhas funções neste órgão, que integro desde a primeira hora em que a acionista Unitel entrou no capital social do BFA”, lê-se na carta assinada por Mário Leite Silva.

Fonte: JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW