África

Cabo Verde precisa de 7,2 milhões para Programa de Luta Contra Droga

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, disse, na última quarta-feira (3), que o país precisa de 7,2 milhões de euros para operacionalizar o “Programa Nacional Integrado de Luta Contra Droga e Crimes Conexos”, esperando obter os apoios necessários para o efeito.

“Nós estamos a falar de montantes muito elevados: 7,2 milhões de euros. Esperamos que, de facto, possamos ter as contribuições necessárias para operacionalizar o programa”, disse o chefe do Governo, que falava, na cidade da Praia, durante uma reunião temática sobre o Programa Nacional Integrado de Luta Contra Drogas e Crimes Conexos.

Com apoio do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime para a África Ocidental (ONUDC), o programa cabo-verdiano tem alguns objetivos e metas que o país pretende alcançar nos próximos anos, entre elas a redução da prevalência de substâncias psicoativas de 7,6% para 6,8%.

Também pretende diminuir a prevalência do consumo de álcool na população de 63,5% para 61,8% e reduzir a criminalidade em 50% até 2021.

Para o primeiro-ministro, o programa é multissetorial e com múltiplos atores, considerando que isso impõe muita disponibilidade, coordenação, complementaridade e sinergia entre as instituições de saúde pública, de justiça criminal, de segurança, de inspeção económica, supervisão financeira e de inclusão social, dos municípios, das ONG, do sistema educativo, das igrejas e da comunicação social e famílias.

Ulisses Correia e Silva disse esperar que da reunião temática saiam resultados que permitam reforçar o combate às drogas ilícitas e álcool, tanto na componente do seu consumo excessivo, como na produção e venda desregrada.
Jorge Eurico


Autor(a):
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close