Trudeau aproveitou-se da visita do PM de Portugal

Views: 243
Joana Leal

A propósito da visita do PM de Portugal e da sua comitiva ao Canadá, o Milénio Stadium entrevistou esta semana Paula Medeiros, responsável pela secção do PSD de Toronto. Os sociais-democratas tecem duras críticas à organização da visita e acusam o PM do Canadá de aproveitamento político.

Milénio Stadium: Que balanço é que fazes desta visita oficial do PM de Portugal ao Canadá?
Paula Medeiros: Do ponto vista diplomático acho que foi positiva. A visita deu alguma visibilidade a Portugal. A própria comunicação social canadiana divulgou bastante a visita e acho que isso é bom porque muita gente não conhece o nosso país. Acho que houve algum aproveitamento político do Trudeau mas de qualquer forma o que nos interessa aqui é Portugal.

Milénio Stadium: Reparámos que o PSD não esteve presente na visita.
Paula Medeiros: Apesar de o António Costa não ter sido eleito pelo povo português não deixa de ser o nosso PM. Eu não participei porque achei que o encontro da LiUNA teve o formato de um comício. Se ele tivesse feito um encontro mais formal aí poderia ter considerado estar presente.

“A visita deveria ter sido mais aprofundada. Sei que o Sr. PM visitou a Frulact em Kingston mas na minha perspetiva
deveria ter trabalhado mais no sentido contrário, isto é, no mercado canadiano”

Milénio Stadium: Dedicar um dia do programa da visita para Toronto é suficiente?
Paula Medeiros: Acho que a organização do programa não foi a melhor. No meu ponto de vista um dia para Toronto não chega, sobretudo se tivermos em conta que 80% da comunidade portuguesa reside cá. Mas até a nível empresarial para se estabelecer contactos é preciso mais tempo. A comitiva veio acompanhada por vários órgãos do AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) e por isso a visita deveria ter sido mais aprofundada. Sei que o Sr. PM visitou a Frulact em Kingston mas na minha perspetiva deveria ter trabalhado mais no sentido contrário, isto é, no mercado canadiano. O Fórum Económico e o almoço com os empresários acho que não foi suficiente para estar com os empresários. Essa foi a grande falha da visita do PM de Portugal ao Canadá.

Milénio Stadium: Aos microfones da Camões TV, o Sr. PM de Portugal admitiu que os serviços consulares das comunidades foram desfalcados, não só em Toronto mas um pouco por todo o mundo e prometeu reinvestir nestes serviços.
Paula Medeiros: Acho que é uma promessa muito típica do nosso PM António Costa. Ele está quase no final do mandato e se recuarmos no tempo vamos perceber que estas promessas já tinham sido feitas em 2015, na altura em que o governo fez uma união com toda a esquerda. Costa prometeu reduzir o horário dos funcionários públicos para 35 horas semanais, o que até acabou por acontecer, mas não substituiu os vários funcionários públicos que rescindiram contratos. Recentemente o Ministro da Segurança Social, Vieira da Silva, admitiu que há um atraso superior a um ano com as pensões e que isso se deve a uma redução drástica do número de trabalhadores na segurança social. Há três anos que esta situação se arrasta e nunca foi resolvida. Agora o Sr. PM veio visitar-nos aqui no Canadá e fez exatamente o mesmo que tem feito em Portugal – promessas e mais promessas. E Portugal está num descalabro. A nível de saúde, o Hospital Santa Maria, o maior do país, não tem condições para tratar pessoas com cancro; no Porto as crianças são atendidas nos corredores dos hospitais junto a caixotes do lixo; na educação, há escolas a fechar, é o caso de Évora. Agora estamos com medo do verão, não sabemos se as falhas no combate aos incêndios se vão repetir como no ano passado.

“O Sr. Vasco Cordeiro não escolheu uma boa altura para visitar o Canadá. Acho que foi um desperdício de recursos porque as atenções estiveram voltadas para o PM de Portugal”

Milénio Stadium: Na visita a Toronto, o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, acompanhou a comitiva do Sr. PM.
Paula Medeiros: Quando utilizamos recursos públicos temos que ser bastante cautelosos. O Sr. Vasco Cordeiro não escolheu uma boa altura para visitar o Canadá. Acho que foi um desperdício de recursos porque as atenções estiveram voltadas para o PM. E tenho aliás a mesma opinião em relação ao Secretário de Estado das Comunidades, o Sr. José Luís Carneiro.

“Fiquei bastante indignada com as declarações do Secretário de Estado porque parece que este governo nos quer fazer passar por parvos”

Milénio Stadium: Na quarta-feira (2) em Otava o Secretário de Estado das Comunidades disse que não existiam problemas no Consulado mas na sexta-feira (4) o PM de Portugal reconheceu que afinal não é bem assim.
Paula Medeiros: Fiquei bastante indignada com as declarações do Secretário de Estado porque parece que este governo nos quer fazer passar por parvos. Dá a impressão de que não há coordenação entre os vários membros do governo. Verifiquei que o Sr. António Costa e o Sr. José Luís Carneiro prestavam declarações à comunicação social completamente contraditórias. Não entendo esta postura e o que me parece é que o Sr. Secretário de Estado não está a par do que se passa nas comunidades. E isto é bastante grave porque essa é a função dele.

Milénio Stadium: A nova lei do recenseamento automático aumentou o número de eleitores no Canadá de 14 para 40 mil. Achas que estes números motivaram de certa forma esta visita?
Paula Medeiros: Esta modalidade ainda não foi ativada mas é provável que venha a alterar o número de eleitores em Portugal. Existem dois cenários: Portugal ver-se obrigado a tomar outras medidas ou então se a abstenção dos emigrantes continuar a ser muito elevada não sei se o governo vai ficar muito preocupado com o aumento de pessoas recenseadas no estrangeiro. Tudo vai depender dos próprios emigrantes. Está nas nossas mãos exercer o direito ao voto e fazer com que o governo se preocupe mais com os portugueses que residem fora do país.

Milénio Stadium: A nova lei da cidadania permite que netos de avós portugueses peçam a cidadania portuguesa. Achas que esta medida é suficiente para que as gerações mais jovens mantenham um vínculo com Portugal?
Paula Medeiros: Há muitas outras coisas que têm que ser feitas. Temos que reforçar o ensino de português e temos que promover atividades culturais nos Consulados, o que tem sido um pouco descurado devido à falta de fundos. Este tema não foi abordado nem pelo Sr. PM nem pelo Sr. Secretário de Estado porque realmente não convém.

Milénio Stadium: O que achas deste novo acordo de mobilidade para jovens que foi assinado em Otava?
Paula Medeiros: Não conheço os detalhes do acordo por isso não me quero alongar mas acho que vai ajudar alguns jovens a terem uma experiência internacional e isso é muito bom.

Milénio Stadium: Não houve nenhuma solução para os indocumentados.
Paula Medeiros: Acho que esta questão é bastante complexa mas espero que o nosso PM tenha tido a coragem de abordá-la com o nosso ministro canadiano em sala privada. Espero que tenham discutido soluções senão a visita terá sido apenas para inglês ver.

Milénio Stadium: No Fórum Económico na sexta-feira (4) o PM de Portugal falou na TAP e na Air Canada mas não falou na antiga SATA (hoje Azores Airlines).
Paula Medeiros: Isso não deixa de ser interessante, sobretudo estando ele acompanhado do presidente do Governo Regional dos Açores. Poderá ter sido mais uma falta de coordenação ou então foi propositado porque a situação da Azores Airlines é caótica. A transportadora aérea açoriana está bastante endividada e esta poderá ter sido uma forma de esconder o problema.

Milénio Stadium: O presidente do Governo Regional dos Açores garantiu à Camões TV que a privatização da Azores Airlines não vai afectar as comunidades da diáspora.
Paula Medeiros: Neste momento ainda não tenho uma opinião formada, até porque o processo de privatização ainda não foi concluído, mas acho difícil não afetar.

“Muitos dos indocumentados que chegam ao Canadá são açorianos e emigram justamente porque não têm trabalho nos Açores”

Milénio Stadium: Como açoriana que és, achas que o CETA (acordo económico e comercial global entre EU e Canadá), vai promover o desenvolvimento dos Açores e aumentar as exportações de queijo de S. Jorge e de conservas, tal como o presidente dos Açores disse ao Milénio Stadium?
Paula Medeiros: Acho que o Sr. Vasco Cordeiro está a ser demasiado optimista quando diz que vai aumentar as exportações desses dois produtos. Nos Açores temos uma produção muito limitada, temos que ter cuidado com este tipo de análises, não podemos dar um passo maior que a perna. O Sr. Vasco Cordeiro deveria ter falado de outros assuntos. Muitos dos indocumentados que chegam ao Canadá são açorianos e emigram justamente porque não têm trabalho nos Açores.

“Penso que foi uma boa oportunidade para fazer campanha junto da comunidade portuguesa e de passar a mão no “pêlo” da LiUNA”

Milénio Stadium: Como é que viste a actuação de Justin Trudeau nesta visita? Ele que desobedeceu as ordens da sua segurança pessoal e que acabou por vir até à LiUNA 183 numa altura em que a energia elétrica tinha sido interrompida.
Paula Medeiros: Penso que foi uma boa oportunidade para fazer campanha junto da comunidade portuguesa e de passar a mão no pêlo da LiUNA. As sondagens não são favoráveis aos liberais e a LiUNA e o partido liberal também não estão com as melhores relações…

Milénio Stadium: Recentemente saiu na comunicação social que os liberais falharam a projeção do déficit económico.
Paula Medeiros: É extremamente preocupante começar a ver isto no Canadá, sobretudo num país que preserva tanto a transparência. E os exemplos têm que vir de cima, é caso para desconfiar do actual governo.

Milénio Stadium: Como é que vês a actual crise que o PS está a viver em Portugal? Nomeadamente o envolvimento de José Sócrates na Operação Marquês.
Paula Medeiros: Não considero crise, acho que finalmente começamos a conhecer os podres do PS. Mas acho que infelizmente não vai acontecer o que queríamos. Acabámos de ter a visita de António Costa, o número dois do governo de José Sócrates. O actual PS está a deixar-nos muito apreensivos, penso que se contam pelos dedos de uma mão os que se aproveitam do actual governo e do actual Partido Socialista.
Milénio Stadium: Recentemente Rui Rio foi eleito presidente do PSD. Estás satisfeita com a sua liderança?
Paula Medeiros: Até agora não tenho nada a apontar. Muita gente começou por criticar mas como dizia o Fernando Pessoa, primeiro estranha-se e depois entranha-se. Ele fez bastantes alterações a nível interno e ainda bem porque há reformas a fazer, aliás essa foi uma das suas promessas. Sinto que os portugueses acreditam nele e realmente perante um partido tão corrupto como o PS em Portugal ele está no bom caminho.

“A democracia está a desaparecer nos Açores (…) na região quando se é social-democrata há consequências”

Milénio Stadium: Como é que está o PSD nas autonomias?
Paula Medeiros: A democracia está a desaparecer nos Açores. Estamos com 20 anos de governação socialista e na região quando se é social-democrata há consequências. Há nomeações para determinados cargos que nem foram a concurso público. A nível Madeira o Albuquerque tem que dar continuidade ao trabalho que o PSD desenvolveu na região. Eu costumo dizer que a nível de desenvolvimento há uma diferença tremenda entre Açores e Madeira. A Madeira está muito mais desenvolvida que os Açores, a todos os níveis.

Comments: 0

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.